Muito se fala sobre como é legal mudar de país, sobre a nova cultura, nova língua, novas descobertas, o que pouco se fala é sobre como fica nossa cabeça, nossos sentimentos e nosso coração em meio a tudo isso.

Como eu já disse em outro texto, nossa decisão foi tomada muito rapidamente e de maneira acertada. Eu nunca fui do tipo de pessoa que tem medo do novo. Claro, eu me preocupo, me informo, me preparo, mas acredito que nunca devemos dizer não para uma nova possibilidade de ser feliz e assim foi.

Dúvidas e mais dúvidas

Mas isso não quer dizer que eu não sofra. Sou extremamente ansiosa e por muitas noites o sono deu lugar aos questionamentos: será que vamos nos adaptar? E se as pessoas não gostarem da gente? E se não conseguirmos um apartamento legal? E se o Fred não se adaptar? E a saudade?

Para ler o texto completo click aqui.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *